Faculdade Católica de Anápolis
Licenciatura em Filosofia

Sobre o curso

A Faculdade Católica de Anápolis se apresenta como instituição de inspiração católica, que pretende seguir de perto o horizonte de reflexão da filosofia perene, com especial atenção aos princípios e à arquitetura da síntese tomista. Isto se reflete em todo o âmbito do seu fazer acadêmico, perpassando ensino, pesquisa e extensão, seja nos programas das matérias lecionadas com suas implicações psicopedagógicas, seja no enfoque disciplinar e no ambiente da comunidade educativa.

O Curso Superior de Licenciatura Plena em Filosofia, oferecido pela Faculdade Católica de Anápolis, foi o primeiro curso da Instituição representando, assim, um marco da discussão nesta área do conhecimento pelas suas possibilidades de inserção nos estudos na área filosófica. Pretende levar a vocação do pensamento a desdobrar as melhores possibilidades da assim chamada filosofia perene, professando um realismo conseqüente com tais premissas. Assim sendo, às clássicas abordagens histórica e sistemática dos seus objetos materiais, acrescenta como contribuição específica da Faculdade Católica de Anápolis a construção de uma hermenêutica que se realize numa perspectiva ética e bioética, haurida no magistério ordinário da Igreja.

O objetivo a longo prazo, de se tornar referência no campo da filosofia perene, leva a Faculdade Católica de Anápolis a um diálogo privilegiado com os paradigmas científicos enquanto discurso devidamente autorizado pela modernidade, e a um diálogo com a razão prática do tempo presente. Como instituição católica, parte de certa forma de encarar a relação entre fé e razão, que irá pautar este duplo diálogo. Equidistante seja do dogmatismo clericalizante seja do liberalismo secularizante, o curso de filosofia assume como princípio de trabalho o desafio proposto por Leão XIII na carta encíclica Sapientiae christianae: “Restaurar os princípios da sabedoria cristã e conformar plenamente com eles a vida, os costumes e as instituições dos povos…”. O curso foi autorizado por Decreto em 25 de julho de 1995 e teve seu reconhecimento renovado pela Portaria Ministerial no. 589 de 06 de setembro de 2006, ofertando 40 vagas por semestre.

Em sua concepção, o curso proposto aborda as questões filosóficas de forma sistêmica e interdisciplinar, com o objetivo de desenvolver competências para que o aluno compreenda a realidade desde uma perspectiva clássica, identificada como núcleo da filosofia perene ou filosofia do ser, proporcionando ao educando a aquisição de hábitos de reflexão, investigação e expressão definidos pela arte do diálogo filosófico fundado no amor à verdade, ao bem e ao belo, força motriz das ações do futuro professor. Pretende, ainda, fazer ver ao aluno que o momento especulativo da filosofia é profundamente conectado às exigências práticas da existência, necessitando sua formação, portanto, de uma coerente base ético-antropológica, referida ao contexto da formação do Brasil, com seus desafios históricos e contemporâneos, oferecer uma perspectiva histórica do pensamento ocidental, com acento biográfico, escatológico e interdisciplinar e inserir a reflexão filosófica do futuro professor no ambiente técnico e jurídico das condições sociais onde se desenvolverá sua carreira profissional.

 

Perfil do egresso

O professor da Educação Básica, formado pelo Curso de Filosofia do Instituto Superior de Educação da Faculdade Católica de Anápolis deverá ser um indivíduo harmonizado nas dimensões pessoal – cidadão-profissional, competente para trabalhar com a docência; que possua tanto a vivência crítica da realidade do ensino básico, como também a experimentação de propostas inovadoras nesta área; que seja mediador entre o conhecimento socialmente significativo e o aluno, um articulador entre a escola, a cultura perene e a sociedade de hoje. Enfim, que se apresente para o serviço como um produtor do conhecimento, um cultivador dos hábitos perenes do Ocidente e um membro participativo da Comunidade Educativa, comprometido com valores morais e estéticos elevados, próprios de uma sólida formação técnica, humana e político-social, voltada para a educação do homem integral.
O professor da Educação Básica, formado pelo Curso de Filosofia do Instituto Superior de Educação da Faculdade Católica de Anápolis deverá ser um indivíduo harmonizado nas dimensões pessoal – cidadão-profissional, competente para trabalhar com a docência; que possua tanto a vivência crítica da realidade do ensino básico, como também a experimentação de propostas inovadoras nesta área; que seja mediador entre o conhecimento socialmente significativo e o aluno, um articulador entre a escola, a cultura perene e a sociedade de hoje. Enfim, que se apresente para o serviço como um produtor do conhecimento, um cultivador dos hábitos perenes do Ocidente e um membro participativo da Comunidade Educativa, comprometido com valores morais e estéticos elevados, próprios de uma sólida formação técnica, humana e político-social, voltada para a educação do homem integral.

Em termos gerais, espera-se que o aluno concluinte possua:

a) Sólida formação de história da filosofia, que capacite para a compreensão e a transmissão dos principais temas, problemas, sistemas filosóficos, assim como para a análise e reflexão crítica da realidade social em que se insere.

b) Como licenciado, a condição para enfrentar com sucesso os desafios e as dificuldades inerentes à tarefa de despertar os jovens para a reflexão filosófica, bem como transmitir aos alunos do Ensino Básico o legado da tradição e o gosto pelo pensamento inovador, crítico e conseqüente.

c) Os fundamentos e as técnicas básicas para a pesquisa acadêmica e para a reflexão inter e trans-disciplinar, aliados a uma atitude de investigação determinada por constante busca das informações em diversas fontes, apresentando uma postura crítica e dialética.

d) A visão transversal da filosofia para contribuir profissionalmente também em outras áreas, no debate interdisciplinar, nas assessorias culturais, produção literária etc.

e) O interesse pelo entendimento e posicionamento em relação ao problema da filosofia da educação e da instituição escolar na atualidade.

f) A admiração pela profissão do magistério e sintonia com as questões da categoria.

g) A capacidade de gestão de sua formação continuada.

Quer saber o valor?

Saiba quanto investir na mensalidade.

Em construção…

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.